Défice de atenção e perturbações do comportamento na escola e em casa: medicar ou não medicar?

É uma questão tão difícil de responder como a da pertinência de um antibiótico numa infecção. Há toda uma série de perguntas que precisam de ser respondidas primeiro.

 

Uma questão recorrentemente levantada por educadores, professores, pais, familiares e técnicos tem que ver com o uso de medicação em casos de "hiperactividade", quebra de rendimento escolar, modificações de humor e alterações do comportamento. Toda a gente foi construindo alguma opinião a este respeito, informada por familiares, técnicos e, sobretudo, pela Internet. O ruído à volta deste tipo...

SÍNDROME DO REGRESSO: O MAL VIVIDO POR QUEM MOROU FORA E PRECISOU VOLTAR

Apesar de ser chamada de depressão ela não chega a se tornar um quadro clínico mas a Síndrome do Regresso é perigosa para a saúde e precisa ser acompanhada de perto.

 

O que é a Síndrome do Regresso?

 

É a depressão que vem da dificuldade de se readaptar ao país de origem. É mais comum em intercambistas mas pode acontecer também com quem passou um tempo morando em outro país. A coisa é tão séria que já é um assunto tratado abertamente por vários psicólogos e se você fizer uma busca na internet vai encontrar bastante...

A sua vida sexual está a abrandar? Saiba o que pode estar a provocar isso

Quando a relação é recente, é normal que existe um entusiasmo inicial e que a vida sexual seja muito satisfatória. Mas, com o tempo, esta parece abrandar, um facto que não agrada nem a ele, nem a ela, mas que, sem saberem porquê, acontece. A antropóloga Helen Fisher falou sobre este assunto com a revista Men’s Heatlh e explicou que a fase inicial de um namoro pode impulsionar a produção das hormonas sexuais e, consequentemente, a libido. Os fatores que podem afetar este procedimento são os seguintes:

 

Stress: as relações sexuais podem dar muito trabalho,...

O que se aprende na terapia de casais e que pode salvar a sua relação

E se lhe dissessem (ou já tiver percebido) que precisa de ajuda para aprender a viver a dois?

 

Apaixonarmo-nos é fácil. Mantermo-nos apaixonados é que já não é pêra doce. E catapultar este sentimento para relações de cinco, dez ou 20 anos é um desafio muitas vezes arrebatador. Qualquer relação dá trabalho, é verdade, e ninguém é ensinado a ser bom enquanto parceiro de vida. Todos cometemos erros e muitas vezes estragamos as relações sem saber porquê — apenas por sermos como somos. Compreender que a única pessoa que pode mudar somos nós é uma lição que,...

Videojogos: quando a vida dos filhos passa a estar centrada num ecrã

Vício é cada vez mais comum entre as crianças que passam a viver isoladas, o PÚBLICO acompanhou uma sessão com pais e filhos.

 

As crianças vão entrando e pedindo licença para ocupar um lugar nos poufs dispostos em frente às consolas. Timidamente. Quase é necessário que os terapeutas lhes peçam para começar a jogar. À porta, os pais espreitam. No entanto, não é preciso passar muito tempo para que estalem os primeiros sinais de conflito entre os meninos. Parar o jogo e dar lugar a uma outra criança parece ser uma missão difícil, mesmo num ambiente...

Pages